domingo, 29 de janeiro de 2017

Céu


O céu cobre-se de cirros e cúmulos
e as cinzas espalham-se
no limiar do horizonte, como se previsse
o recorte da tua ausência em cada monte...
Rosa Alentejana Felisbela

(imagem de Luis Cruz)

2 comentários:

  1. E a poesia se fez em gotas de saudade.
    Lindo teu poema Luis

    ResponderEliminar
  2. O texto é meu...a foto é que pertence ao Luís Cruz :D
    Obrigada ;)

    ResponderEliminar